O CUIDADO DE DEUS

Escrito por
Avalie este item
(2 votos)
Nas próximas semanas, Deus nos convida ao desafio de buscarmos, construirmos e fortalecermos a cultura divina do cuidado, espero que você diga sim, ao convite de Deus, pois, essa decisão mudará definitivamente para melhor a nossa relação com Ele, conosco, com a igreja, enfim, com todos os nossos relacionamentos. Na Koinonia do mês, vamos aprender um pouco mais sobre o que é ser realmente cuidado por Deus e como tal cuido pode interferir positivamente em todas as áreas da nossa vida.

 

Deus deseja que seus filhos cuidem uns dos outros
Você tem facilidade de pedir ajuda as pessoas? Qual foi a última vez em que você pediu ajuda para alguém entre os filhos de Deus? Por que tamanha resistência em dizer: "por favor me ajuda, preciso falar do que estou sentindo, contar sobre meus medos e fracassos, sobre meus desejos e vontades, quero compartilhar um pouquinho do que estou vivendo, você pode me ouvir e orar comigo?" (1ª Tessalonicenses 5.11; Gálatas 6.2; Filipenses 2.4; Mateus 25.40).

 
Posso servir a Deus sozinho?
Lendo a Bíblia Sagrada, posso afirmar que a cultura espiritual do viver a fé cristã isoladamente, desigrejados sem vínculos e relacionamentos horizontais é seguramente incompatível. 
 
O verdadeiro e puro cristianismo, exige dos cristãos a manifestação genuína do amor para com Deus acima de todas as coisas e para com o próximo assim como Cristo nos amou (Mateus 22.37-40; João 13.34; 15.12). É importante compreender que fomos escolhidos por Deus para sermos a Sua família anida antes de a fundação do mundo (Efésios 1.4; 2.19). É preciso ampliar o nosso entendimento e percepção de que Deus assim como a maioria dos pais também se alegra ao ver seus filhos reunidos em casa, sentados ao redor da mesa em comunhão e unidade, compartilhando entre eles o amor através de suas decisões e atitudes. Deus constantemente observa qual a intensidade do nosso amor e qual é de fato o prazer que temos de estar em Sua presença, de cuidar de Sua casa em comunhão com todos os irmãos (Hebreus 10.25), o Pai nos observa atentamente quanto a nossa maneira e intensidade de amor e dedicação aos relacionamos com os nossos irmãos (Atos 2.42-47). Somos todos responsáveis em cuidar, amar, zelar, aconselhar, exortar, orar apoiar e pastorear os nossos irmãos (Tiago 5.16; Colossenses 3.16,17). Precisamos viver o verdadeiro evangelho de Cristo, o evangelho do amor, do compartilhamento da graça, da fé, da esperança e da misericórdia divina. Eu preciso de você assim com você precisa de mim. Você pode dizer isso para alguém em nosso grupo? (Isaías 41.6; Eclesiastes 4.12 1ª Coríntios 12.25). 
 

Base da cultura divina do cuidado.
Atenção, antes de abrir a sua vida para alguém, observe atentamente as pessoas por um tempo, você precisa encontrar a pessoa certa, centra na palavra, de bom testemunho. Busque por alguém que por suas atitudes demonstre submissão a Deus. Essas pessoas são também submissas a seus líderes e por gostarem de ser pastoreadas, geralmente são participantes frequentes de propósitos de discipulado como Koinonia, cultos e orações. Se você deseja assumir a sua responsabilidade e ser essa pessoa na vida de alguém, procure seguir as orientações que observamos nesse tópico, nunca se esqueça que para cuidar é preciso estar sendo cuidado por quem também é cuidado (1ª Timóteo 4.16).

 
Somo capacitados pelo Espírito Santo
Ninguém consegue oferecer algo tão eficiente e bom as pessoas se não por meio do Espírito Santo. Por essa razão precisamos estar imergidos N´Ele, ou seja, se desejamos viver o melhor e também fazer a diferença na vida dos nossos irmãos e de todos que nos cercam, temos que ganhar tempo na presença do Deus Espírito Santo, precisamos adquirir dele seu fruto; afinal de contas só temos para oferecer daquilo que temos já o fruto do Espírito Santo é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio (Gálatas 5.22; 5.25); e nesse tema iremos muito em breve nos aprofundar.


Participe dos grupos semanais de KOINONIA, mais informações orações e aconselhamentos pelo WhatsApp (11) 94773-0125
Lido 4818 vezes