Possessão maligna

Possessão Espiritual ‘A área que Deus não habita Satanás certamente impera (Lucas 11:24-26). A possessão espiritual é a grande arma utilizada pelo maligno, para promover e multiplicar a destruição do reino de Deus. Através dela, o mal tem se infiltrado nas famílias, nos governos e até mesmo nas igrejas ao redor do mundo, produzindo dissensões, guerras e outros mecanismos de morte que facilitem a tríplice missão do diabo (João 10:10). Hoje, a evolução estratégica da possessão espiritual do reino das trevas, esta dividida em quatro: i.Possessão repentina (Mateus 16:21-23), esse nível de possessão, surge inesperadamente; é como uma seta lançada pelo guerreiro, e visa influenciar-nos na aceitação das palavras de maldição além das tentativas de nos desvirtuar do propósito inicial de Deus. ii.Possessão intelectual (Lucas 16:14), através de uma filosofia religiosa, de um conceito contrario ao que a palavra de Deus afirma, essa possessão é infiltrada no homem. iii.Possessão Esporádica (Mateus 17:15), são possessões que ocorrem em alguns momentos específicos resultantes de lembranças traumáticas na vida do indivíduo, geralmente provocadas em locais relacionados a momentos de sofrimento, ou em períodos de crise emocional iv.Possessão total (Marcos 5:11-14), o nosso adversário, através das suas legiões, fragiliza o homem; a ponto de se apoderar totalmente dos seus sentidos. Opressão maligna A opressão é o sintoma de uma possessão, quando uma recebe uma consagração maligna ou se distancia de Deus, (Tiago 4:7, Efésios 2:1,2), o mal pode atingi-la, através da inveja de alguém, das palavras de maldição, das oferendas dedicadas por um integrante do exercito das trevas, aos espíritos caídos. A outra forma de alcance da opressão é quando uma pessoa possessa cria em seu coração, o prazer da prática do pecado, ela é tomada por sentimentos como o ódio, ressentimentos, inveja, amargura, ambição e outros piores do que esses, gerando opressão maligna (Efésios 4.27-32 e Tiago 3.14-16). Sintomas da opressão Os sentidos do homem e atingido pelo maligno, quando existe a possessão e através deles a opressão se manifesta através desses sintomas: •Mania de perseguição semelhante, •Falta de ar, •Sensação de que alguém esta lhe apertando o peito, •Ouvem passos pela casa •Sensação de estar sendo vigiado o tempo todo, •Ódio •Mágoa •Visualizações de vultos •Fobias irracionais. •Sexualidade distorcida ou exacerbada (Colossenses 3.5) •Doenças infundadas e sem causas. •Tremedeiras •Dores de cabeça •Dores gerais onde medicamentos não trazem resultados. •Atrofias, surdez, demências sem históricos e causas genéticas que não responde corretamente ao processo terapêutico. (Marcos 9:25, Lucas 13:11) •e outros... Desfazendo as estratégias do maligno Para vencer o nosso inimigo, é preciso utilizar as armas corretas (2ª Coríntios 6:7; 10:4,5, Efésios 6:13-18), além de ser necessário, estarmos fundamentados no que eu chamo de cinco pilastras fundamentais para a vitória de uma guerra, vejamos: i.Ataque, a.A pregação do evangelho (Romanos 10:13-17, João 8:32, Marcos 16:15), b.Intercessão, no latim intercedere, que significa ficar entre (Efésios 6:8), c.O jejum e a oração (1ª tessalonicenses 5:17; Mateus 17:21, Marcos 3:27). ii.Defesa, a.O nome de Jesus é a nossa grande arma defensiva (Filipenses 2:9,10, Efésios 1:20-22); b.O sangue de Jesus (Apocalipse 12:11, Colossenses 1:14), c.Armadura espiritual (Efésios 6:14-17) iii.Suprimento A palavra de Deus (Hebreus 4:12) é preciso estar alimentado da palavra pois é ela o nosso suprimento (Salmo 119:11; 119:5, João 8:51, Salmo 119:112) iv.Base de refúgio (Mateus 16:18), não existe vitória na guerra sem que estejamos ligados à igreja. v.Unidade; exercito dividido não subsisti (Atos 2:44, Mateus 12: 25, filipenses 2:2)

 

Lido 1055 vezes
Inscreva-se em nosso site para receber novidades e mensagens edificantes.